Consultar operadora: veja como consultar a operadora do celular antes de ligar

O número de operadoras que oferece serviço telefônico, atualmente, é enorme. Aquele clichê básico de antigamente, que apenas uma empresa atenderia toda a necessidade do público, ou que uma única empresa oferece serviços de qualidade, hoje em dia, não existe mais. Cada cliente possui uma necessidade exclusiva e própria, com isso pesquisar e escolher a  operadora que mais se adequa as suas exigências é o ideal.

Independente de qual for o motivo, os usuários telefônicos buscam a trocar de operadora e solicitar a portabilidade cada vez mais.

O que é a portabilidade?

De acordo com a ANATEL, Agência Nacional de Telecomunicações, a portabilidade numérica é um serviço prestado pelas operadoras, na qual permite o usuário trocar de empresa, mas manter o número já existente.

No entanto, junto com a portabilidade, uma dúvida chega aos clientes: com consultar operadora de um número antes de realizar uma chamada?

Consultar operadora através de aplicativos nos celulares

Todos os tipos de celulares, tanto aqueles com sistema operacional Android, quanto os que possuem IOS, oferecem em suas lojas de aplicações – Google Play e App Store nesta ordem, alguns aplicativos que permite que o usuário consulte operadora do número antes de realizar a chamada.

Celulares com sistema Windows, também proporcionam os aplicativos, porém limitam que as pessoas consultem a operadora apenas 6 vezes por hora.

Consultar operadora através de sites

            Uma outra opção que permite que os clientes consultem a operadora antes de realizar uma ligação é através de sites.

A portabilidade é um serviço que gera às pessoas duvidas sobre qual a operadora de um número antes de realizar a ligação. A vantagem mais significante de se consulte operadora é a economia que o cliente tem. Ainda mais por usuários que usam os bônus muitas vezes proporcionados pelas operadoras. Os minutos gastos na consulta a operadora valem a economia gerada no fim da fatura.

Tabela FIPE motos Honda: Consulte a tabela FIPE moto Honda

A aquisição de próprio automóvel é um grande passo para a autonomia e liberdade de muitas pessoas. Com o crescente aumento de veículos particulares o trânsito das grandes cidades tem se tornado caótico e, por isso, ao escolher qual automóvel adquirir, muita gente tem optado pelas motos, devido a economia com combustível e rapidez para o deslocamento.

O valor gasto para adquirir uma moto é inferior ao preço de carros por exemplo. Portanto existem inúmeros motivos que levam as pessoas a optarem pelas motos ao escolherem seu veículo particular.

Ao comprar ou vender uma moto usada, o valor dela é diferente de motos 0km, e algumas pessoas sentem dificuldades de perceber se o que estão pagando ou pedindo pelo veículo é justo. Para saber qual o valor de mercado de sua moto basta consultar a Tabela FIPE Motos.

Tabela FIPE – o que é?

A Tabela FIPE foi criada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE). Sua função é nortear os valores de mercado acerca dos veículos automotores em território nacional.

A FIPE foi criada em 1973 para oferecer apoio ao Departamento de Economia da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA-USP), ela é uma instituição de direito privado e sem fins lucrativos.

Com o intuito de ajudar o departamento de economia e consequentemente, a economia do país, foi criada a Tabela FIPE. A tabela é atualizada regularmente e os valores apresentados são em relação ao ano e mês base de pesquisa.

Tabela FIPE Motos

Para aqueles que possuem uma moto e desejam realizar sua venda, ou para quem deseja realizar a compra de uma moto é possível descobrir o valor de mercado do automóvel através da Tabela FIPE Motos. A Tabela é a mesma para qualquer tipo de veículo, independentemente de sua marca ou modelo.

No entanto a Tabela FIPE Motos não normatiza ou estabelecimento os valores dos automóveis, a negociação é realizada entre comprador e vendedor sem interferência da Fundação. Alguns itens que tem impacto direto na transação comercial não são considerados pela tabela apresentada, como cor, estado de conservação, localidade do veículo e histórico do mesmo.

Portanto, o intuito da Tabela FIPE Motos Honda é auxiliar que a negociação a ser realizada acerca do automóvel seja justa, para ambas as partes.  Para aqueles que trabalham com a venda direta de automóveis a tabela pode auxiliar ao se estabelecer o preço do veículo, ajudando a evitar grandes discrepâncias no valor de um mesmo automóvel, mas em locais diferentes.

Tabela FIPE Motos – como consultar?

Para realizar a consulta na tabela FIPE Motos e saber o valor de mercado da sua moto, você pode acessar o site Tabela fipe carros. Lá você selecionará a opção de motos para a pesquisa e informará os dados do automóvel que deseja comprar ou vender.

Após preenchido todos os campos, o site lhe apresentará o valor atual do veículo, bem como o combustível utilizado e outros dados a respeito da moto. A tabela não leva em consideração itens que personalizados e que possam alterar o valor do veículo, bem como cor e estado de conservação.

Empréstimo Online: Como pedir empréstimo online

Hoje com as facilidades que a internet nos proporciona, até mesmo para conseguir um crédito pessoal não é mais preciso ir a um banco e encarar fila, já que é possível solicitar um empréstimo online.

Para isso, é preciso apenas ter um computador com acesso à internet para fazer o seu empréstimo online, e escolher o seu Banco ou Financeira online.

Assim, o primeiro passo é entrar no site do banco ou financeira e realizar o pedido do seu empréstimo online com menos burocracia. Confira um passo a passo abaixo.

  1. Faça uma simulação do empréstimo online
    A maioria dos bancos e financeiras disponibilizam uma simulação empréstimo online para você já saber de antemão o valor que irá pagar em parcelas, assim como os juros que irão ser embutidos no valor final da solicitação.
  2. Escolha sempre o empréstimo com melhor custo-benefício
    Após realizar a simulação online, é preciso escolher o banco ou financeira que ofereça o melhor custo-benefício.

Mas, é preciso analisar os benefícios de um determinado empréstimo em longo prazo, como a porcentagem, de juros, por exemplo, e não apenas pela sua rapidez do dinheiro na conta.
4. Escolha como irá pagar
Após a análise do seu orçamento, é preciso escolher a data e em quantas parcelas você pretende pagar o seu empréstimo online.

Leve em consideração o quanto você ganha por mês, às despesas necessárias e o que você pode economizar sem afetar o seu estilo de vida.

  1. Envie os documentos para o banco ou financeira
    O seu empréstimo online antes de ser liberado é analisado pelo banco ou financeira e, essa avaliação é feita de acordo com os requisitos necessários e cada instituição possui seus requisitos, podendo ser rigorosos ou não.

Ao se cadastrar no site, você deverá enviar os documentos exigidos para a aprovação do empréstimo.
6. Espere a análise do empréstimo online
Após o envio da documentação exigida, você passará pela análise de crédito do banco ou financeira.

O valor do empréstimo, a forma de pagamento e os documentos serão avaliados antes de aprovado seu empréstimo.

Esse período de análise de crédito pode demorar horas até mesmo uma semana, irá depender da instituição escolhida.

7. Verifique a sua conta
Com o seu empréstimo online aprovado, confira se o dinheiro foi depositado em sua conta para que você possa utilizá-lo.

Existe uma nota mínima Enem para entrar na faculdade?

Graduação, ENEM, profissão, universidade, redação, aprovação, nota, curso, escolhas. Essas são algumas das palavras que permeiam a vida de quem deseja ingressar no ensino superior, principalmente através do Exame Nacional do Ensino Médio. São dúvidas, medos, incertezas e desafios que rodeiam o universo daqueles que sonham em entrar na faculdade.

Mas uma das grandes dúvidas que surgem entre os estudantes são: qual a nota mínima no ENEM para entrar na faculdade? Existe uma nota mínima para conseguir, ou sonhar, com a aprovação pelo ENEM? Essa nota pode mudar de acordo com o curso e a faculdade? São essas dúvidas que tentaremos sanar hoje, explicando um pouco mais sobre o ENEM e suas notas.

ENEM – o que é?

O ENEM, ou Exame Nacional do Ensino Médio, é um exame do governo, aplicado para estudantes que estão finalizando os estudos do ensino médio e para pessoas que tenham interesse em ingressar no curso superior, seja através do SISU, para as universidades e institutos federais e estaduais, ou para concorrer a uma bolsa do PROUNI, nas instituições particulares.

A prova do ENEM é realizada anualmente, normalmente em outubro ou novembro, composta por quatro áreas do conhecimento (ciências humanas e suas tecnologias, ciências da natureza e suas tecnologias, linguagens e códigos e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias) e redação. Atualmente a prova é realizada em dois domingos, com intervalo de uma semana entre uma prova e a outra e com a prova de redação sendo aplicada em um desses dois dias.

A nota do ENEM é aceita por diversas instituições brasileiras e algumas internacionais. As universidades públicas que aceitam a nota obtida no exame utilizam o SISU como forma de ingresso, sendo responsabilidade do governo federal o cronograma, edital e divulgação dos resultados. Caso o interesse seja em instituições privadas, o aluno pode utilizar do PROUNI ou utilizar a nota para obter bolsas de estudo.

Nota mínima do ENEM

Em qualquer caso que seja a escolha do aluno para utilizar sua nota do ENEM, irá existir uma nota mínima. No entanto esse valor vai alterar de acordo com a escolha do projeto, curso e faculdade. Além da nota obtida na prova, pode existir outros requisitos para que o estudante consiga sua vaga. Explicaremos aqui como funciona a nota do ENEM em alguns casos.

  • PROUNI – para participar do programa é necessário que o aluno realize sua inscrição e participe de um processo seletivo. A nota mínima para realizar a inscrição no programa é 420 pontos nas provas objetivas e não tenha tido sua redação anulada, ou seja, nota maior que 0. No processo seletivo é utilizado a nota de corte, ela varia de acordo com o curso e faculdade escolhidos. Essa nota é estabelecida a partir da quantidade e da nota dos alunos que desejam concorrer ao mesmo curso.
  • SISU – para participar do SISU, o único pré-requisito é não ter tirado 0 na redação. No entanto as notas para aprovação funcionam no sistema de nota de corte, ou seja, a nota mínima para aprovação é estabelecida a partir da média de notas dos alunos que se inscreveram para o mesmo curso na mesma instituição.

5 Dicas para ficar tranquilo no dia do vestibular

Dicas para ficar tranquilo no dia do vestibular

Está chegando o dia de colocar todo o seu conhecimento à prova!

Com nossas 5 dicas para ficar tranquilo no dia do vestibular, o seu nervosismo será só mais um adversário que vai ficar para trás!

Detectando a ansiedade

Primeiro de tudo, você tem de aprender a detectar sinais de pânico e ansiedade para, assim, começar a colocar os nervos no lugar.

Esta é a primeira e mais importantes das nossas 5 dicas para ficar tranquilo no dia do vestibular!

Numa questão de matemática, por exemplo, se você rói a unha e as mãos começam a suar, a ansiedade está chegando. Veja outros sintomas:

  • Taquicardia;
  • Gagueira;
  • Tontura;
  • Boca seca;
  • Nervosismo;

Nessas horas, o mais indicado é parar tudo, relaxar e respirar bem fundo… Veja como evitar sintomas assim!

Planeje seu caminho

Qualquer um fica mais seguro ao enfrentar situações rotineiras. Assim, para evitar sustos e imprevistos, confirme o endereço da prova e refaça o trajeto antes do Dia D.

Ainda mais se você nem conhece o endereço!

Antes do exame

Estudar na véspera do vestibular é inútil e você ainda pode criar mais ansiedade. Sendo assim, o que conta é o que você aprendeu durante todo o ano!

Das nossas 5 dicas para ficar tranquilo no dia do vestibular, essa parece mais fácil: essa é a hora de você relaxar!

Saia com amigos, assista a filmes, namore e tenha bastante lazer. O que vale é esquecer dos exames (pelo menos vale tentar!) por algumas boas horas…

Durante o exame

Quer se sair bem na prova no dia do vestibular? Na hora do vamos ver, esqueça a concorrência!

Como não é permitida a entrada de “bola de cristal” na sala de provas, não há como saber quem vai se sair melhor ou pior que você.

Apenas procure aproveitar seu tempo da melhor forma que você puder. Mas sem achar que está numa corrida, certo?

Nossa sugestão aqui é deixe todas as questões difíceis para o final. Isso por que, caso o tempo esteja chegando ao fim, o que você acha que acertou já está garantido!

E tem mais: o estresse pode desencadear ansiedade e atrapalhar você no caso de tentar resolver o que sobrou de dúvida.

Modere no almoço

Mesmo que você esteja com uma ansiedade, não exagere no prato!

Claro é sadio estar alimentado (e hidratado) para, que nenhum fator interno tire ou diminua a sua concentração. Assim, prepare um almoço com alimentos leves e pouca ou zero gordura!

Certamente a mais gostosa de nossas 5 dicas para ficar tranquilo no dia do vestibular, vale também levar um lanche natural e leve para a hora que você precisar de energia extra!

Quer praticidade? Leve um doce ou barra de cereal para saborear durante o exame, pois isso vai revigorar sua concentração se bater cansaço.

Tabela Fipe 2018: Como consultar tabela FIPE em 2018

tabela FIPE 2018

Você está pensando em trocar de carro e não sabe quais veículos encontrar em uma determinada faixa de preço? A tabela FIPE 2018 é uma forte aliada para te ajudar a descobrir os valores praticados pelo mercado, fazendo com que você consiga fechar um excelente negócio;

Acompanhe o nosso artigo e descubra como tirar o melhor proveito da Tabela FIPE!

O que é a Tabela FIPE?

A Tabela FIPE foi criada em 1973 pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas e, desde então, é considerada a principal referência quando se pensa em preços de veículos usados no Brasil. É por ela que consumidores e lojistas definem o valor de um carro.

A Tabela FIPE 2018 ajuda a garantir uma negociação justa no processo de compra e venda de um automóvel, atestando que aquele veículo com um preço justo.

Isso acontece porque é considerado o valor mínimo e máximo que um determinado modelo esteve anunciado durante o mês, se era possível encontra-lo por preços entre R$ 41 mil e R$ 48 mil, o preço na tabela FIPE será de R$ 44.500,00.

Assim, ao decidir comprar esse carro, o consumidor terá uma noção do valor aproximado que ele irá desembolsar no negócio.

Que veículos eu posso achar na Tabela FIPE 2018

Pensou em comprar um carro ou uma moto específica? Se ele é vendido no Brasil, com certeza estará na Tabela FIPE 2018. De automóveis de passeio a caminhões, é possível encontrar:

  • 89 marcas de automóveis, inclusive aquelas sem representação oficial no país, como Cadillac e Tesla.
  • 85 marcas de bicicletas elétricas – como Caloi – e motos
  • 27 marcas de Ônibus e Caminhão

Ou seja, é possível encontrar qualquer carro, moto ou caminhão, te ajudando a negociar com tranquilidade.

Como consultar a Tabela FIPE 2018

Consultar a Tabela FIPE 2018 é um processo tranquilo e intuitivo, podendo ser feito tanto diretamente no site da FIPE, quanto através de aplicativos de celulares, compatíveis com iOS e Android.

Para consultas pelo site, siga os seguintes passos:

  1. Acesse o site da FIPE
  2. No menu superior, clique em “Índice e Indicadores”
  3. Na janela que abrirá, procure por “Preço Médio de Veículos – Tabela FIPE”
  4. Escolha se você quer consultar “carros e utilitários pequenos”, “caminhões e micro-ônibus” ou motos.

Agora vamos simular que você quer comprar um Toyota Corolla 2005 e não sabe qual o preço na Tabela FIPE 2018. Selecionando, assim, “carros e utilitários pequenos”

  1. Você verá que aparece o mês de referência da Tabela, no caso, Janeiro de 2018
  2. Selecione a marca do veículo – Toyota
  3. Selecione o modelo do veículo, sendo bem específico. Por exemplo “SE-G 1.8/1.8 FLEX 16V AUT”
  4. Selecione o ano do carro – 2005
  5. Clique em Pesquisar

Imediatamente você será apresentado ao resultado: na tabela FIPE, esse Corolla está avaliado por R$ 26.680,00, esse é o preço médio dele no mercado, podendo pequenas variações de acordo com o estado de conservação, quilometragem e acessórios.

Aplicativos para consultar a TABELA FIPE 2018

A Tabela FIPE 2018 também pode ser consultada por meio de diversos aplicativos de celulares desenvolvidos com essa finalidade, dentre eles o FIPE CAR, disponível para IOS e o Master FIPE, disponível para celulares Android.

Geralmente esses aplicativos são intuitivos, permitindo uma consulta rápida. Por exemplo, na Master FIPE, são 5 passos:

  1. Abrir o aplicativo
  2. Selecionar a marca do veículo desejado
  3. Escolher a versão, sendo bem específico
  4. Selecionar o ano-modelo que você quer saber
  5. O valor é apresentado imediatamente.

Como você pode ver, consultar a tabela FIPE 2018 é um processo tranquilo, cujos passos podem ser aplicados a outros modelos e versões, inclusive para acompanhar a desvalorização do veículo ao longo dos meses, te auxiliando a fazer o melhor negócio na hora de comprar ou vender o seu carro!

Processo Dpvat: Como funciona o processo do seguro dpvat?

processo DPVAT

Imaginemos a seguinte situação: você está caminhando pela rua e um acidente de trânsito acaba lhe atingindo, são dois carros com seus motoristas e passageiros que colidem e você se vê no meio desse acidente. Você, os motoristas e passageiros dos veículos estão todos machucados. Quem irá lhe indenizar pelos danos causados?

Essa é a função do DPVAT, em casos de acidentes de trânsito, independentemente de quem o causou, todas as pessoas que sofreram danos e estão envolvidas no caso tem direito ao seguro DPVAT. Mas o que é o DPVAT? Como funciona o processo DPVAT? É sobre isso que iremos falar hoje.

DPVAT – o que é?

DPVAT, ou Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de via Terrestre, é um seguro obrigatório brasileiro, válido em todo território nacional. Ele foi instituído em 1974 e foi criado para a cobertura a danos pessoais que possam terem sido causados a pessoas físicas por veículos terrestres ou pela carga que eles transportam.

Ele tem a finalidade de amparar as vítimas de acidentes de trânsito, independente de quem causou o acidente. Ele abrange tanto o motorista e passageiros como os pedestres, ou seja, quem quer que tenha sido prejudicado com algum acidente de trânsito tem direito a cobertura oferecida pelo DPVAT, independentemente do local ocorrido.

É um seguro pago pelos proprietários de veículos e na maioria dos estados o pagamento é realizado juntamente com o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores). Caso o motorista não efetue o pagamento do seguro, seu automóvel não poderá ser licenciado, impedindo que o mesmo fique em circulação até a regularização dos documentos.

Processo DPVAT

O seguro do processo DPVAT tem sua proteção válida por até três anos a partir da data que ocorreu o acidente, sendo válido dentro das coberturas previstas pela lei de regulamentação do seguro. Sua abrangência é para casos que envolvam morte, invalidez permanente e despesas médicas e suplementares das pessoas envolvidas no acidente.

Em casos de morte a indenização é de R$ 13.500,00. Para ter direito ao seguro é necessário entrar com o processo do seguro DPVAT de acordo com a situação da vítima, sendo ela casada ou não, com herdeiros ou não. É necessário ter os documentos do acidente, da vítima e dos beneficiários (caso existam).

Em casos de invalidez permanente a indenização pode chegar até a R$ 13.500,00 e também é necessário abrir o processo do seguro DPVAT. Os documentos do acidente e da vítima são indispensáveis para o processo, assim como os documentos suplementares, aqueles que atestam a invalidez permanente causada pelo acidente em questão.

Em casos de despesas médicas e suplementares, ou seja, aqueles casos em que a vítima não terá sequelas graves, mas teve despesas médicas devido ao acidente é necessário entrar com o processo DPVAT com os documentos da vítima e do acidente, além dos documentos comprovando os gastos médicos e suplementares e dados de quem efetuou as despesas. Nesses casos a vítima tem direito ao reembolso das despesas.

É importante ressaltar que ao entrar com o processo DPVAT, os órgãos responsáveis possuem um tempo para avaliar as questões para posteriormente realizar as indenizações, para evitarem fraudes.

Pós-graduação Online: As melhores faculdades de pós online do Brasil

Pós-graduação Online

Se você deseja fazer uma pós-graduação online, provavelmente percebeu que existem inúmeras faculdades que oferecem cursos nessa modalidade. Essa tendência obteve mais força com o advento do ensino a distância e como uma solução para as pessoas que não possuem tempo para um curso presencial.

No entanto, apesar de ter uma pós ser algo realmente importante para conquistar o sucesso profissional, é necessário cursar em uma boa universidade EAD, para não se arrepender com os resultados.

Para te ajudar a escolher a melhor, selecionamos abaixo as faculdades mais bem avaliadas no país. Confira:

Motivos para fazer uma pós-graduação online

A pós-graduação online é uma modalidade relativamente nova no Brasil, entretanto, está se mostrando cada vez mais eficiente para a formação acadêmica e profissional.

Nessa modalidade, o uso de tecnologias de informação e comunicação ganham destaque. Além disso, o processo de ensino-aprendizagem é autônomo e auxiliado por professores e tutores nos ambientes virtuais de ensino.

Mas isso não é tudo, os cursos online ainda oferecem vantagens como:

  • Flexibilidade para estudar: para quem trabalha, poder definir o horário de estudo é algo que ajuda muito.
  • Autonomia do aluno: o aluno é considerado ativo no processo e o curso decorre conforme o tempo dele. Isso quer dizer que algumas matérias serão concluídas mais rápidas do que outras.
  • Maior qualificação: o mercado de trabalho está sempre atualizado e exige que o trabalhador esteja acompanhando tudo. Uma pós auxilia na recolocação no mercado de trabalho.

Melhores faculdades de pós EAD

O Ministério da Educação (MEC) realiza avaliações constantes da qualidade de ensino oferecida pelas instituições de ensino, que oferecem cursos na modalidade online.  De acordo, com a última pesquisa as seguintes faculdades foram as que obtiveram as melhores pontuações:

 

  • Universidade Cruzeiro do Sul (UNICSUL);
  • Universidade Nove de Julho (UNINOVE);
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC);
  • Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS);
  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR);
  • Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP);
  • Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic (SLMANDIC);
  • Universidade Federal de Lavras (UFLA);
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);
  • Universidade Anhanguera (ANHANGUERA);
  • Universidade Estácio de Sá (UNESA);
  • Universidade Cidade São Paulo (UNICID);
  • Universidade de Franca (UNIFRAN);
  • Centro Universitário do Distrito Federal (UDF).

 

Como saber a avaliação de uma pós-graduação online?

Caso não tenha se interessado por nenhuma das faculdades que citamos, o MEC avalia todo curso superior de graduação e pós-graduação online. Então, ao escolher a faculdade para fazer seu curso você pode pesquisar a nota que o MEC pontuou a instituição. Para avaliar os cursos, a distância ou presencial, são utilizados 3 critérios:

Conceito Preliminar do Curso (CPC)

É  avaliado o quadro de professores, materiais didáticos-pedagógicos e infraestrutura. Também é analisado a nota no Enade, processo que avalia os alunos com uma pontuação de 1 a 5. Conceito 3 é considerada uma avaliação positiva e 1 e 2 são insatisfatórias.

Conceito do Curso (CC)

Nesse critério, os avaliadores do MEC realizam uma auditoria presencial na instituição de ensino e verifica as 4 dimensões de um curso: docente, pedagógica, infraestrutura e atendimento aos requisitos legais normativos.

Nota do Enade

O Exame nacional de desempenho dos estudantes (ENADE)É aplicado em ciclos anuais e se avalia o rendimento e habilidades em relação as competências que devem ser desenvolvidas com o curso. A partir dos resultados, é possível avaliar a qualidade de ensino da instituição.

Fazer uma pós-graduação online é a melhor decisão para garantir a sua qualificação profissional. A dica aqui é se matricular em instituições de ensino bem avaliadas pelo MEC e que tenham credibilidade no mercado.

Dicas para aumentar a testosterona

A testosterona é um hormônio masculino responsável pelas características sexuais do gênero, como exemplo, engrossamento da voz, crescimento de pêlos, aumento da libido, ganho de força, hipertrofia e outros. Com o passar do tempo ocorre uma diminuição desse hormônio, normalmente, aos 30 anos de idade.

Muitos homens, principalmente os praticantes de atividades físicas, buscam maneiras de repor e regular os níveis de testosterona. É comum optarem até mesmo por produtos como o gel macho macho para melhorar o desempenho sexual.

Mas, existem maneiras de aumentar a testosterona de forma natural, seguindo dicas simples. Confira:

COMA GORDURAS MAIS SAUDÁVEIS

Existe uma certa preocupação com o consumo de gorduras, mas o consumo adequado de gorduras boas favorecem inúmeros benefícios para o organismo. A produção de testosterona está relacionada ao consumo de gorduras na dieta. Diminuir o consumo de gorduras diárias de 40% para 25%  boas, também diminuiu significativamente a produção de testosterona.

Mas nem todos os tipos de gorduras são saudáveis ​​e nem todos agem da mesma maneira. As gorduras mono e gorduras saturadas (animal) são benéficas para a produção de testosterona.

Ácidos graxos ômega-3, além de ser muito bom para sua saúde cardiovascular, também são essenciais para ter efeitos positivos na produção de testosterona.

As gorduras trans ou hidrogenada , além de ser cancerígenas, têm efeitos negativos sobre os hormônios, evite gorduras trans a todo custo .

Consumir mais gorduras monoinsaturadas (azeite, abacate, azeitonas, pistaches, amêndoas …) e animal saturadas (carne, ovos, manteiga, laticínios …). Consumir mais ácidos graxos ômega-3 (peixe azul e frutos do mar) e reduzir o consumo de ácidos graxos ômega-6(óleos vegetais, sementes …).

Eliminar as gorduras trans completamente de sua dieta (margarina, biscoitos, alimentos de padaria, industrializados …), estas são as verdadeiras gorduras ruins, muito prejudiciais à saúde.

ATENTE-SE AO CONSUMO DE ZINCO

Os níveis de zinco também estão relacionados ao nível de testosterona. O aumento do consumo de zinco acima das quantidades diárias recomendadas não fará com que você produza mais testosterona, mas uma oferta insuficiente desse mineral pode diminuir os níveis do hormônio.

Se você tem uma dieta completa e equilibrada, não é necessário adicionar nenhum suplemento à sua rotina. Mas se você não é capaz de cobrir as quantidades diárias recomendadas de zinco em sua dieta, consulte seu médico para orientação suplementar.

TREINAMENTO DE FORÇA E ALTA INTENSIDADE

Treine sua força e você estará dando razões reais para o seu corpo produzir mais testosterona. A testosterona é responsável por regular o crescimento e o desenvolvimento muscular . Após o treinamento de força, seu corpo produz mais testosterona para fortalecer seus músculos. É uma forma natural de doping.

O treinamento de força melhora o nível de testosterona em qualquer idade. Embora, obviamente, o aumento não seja o mesmo em adultos como em jovens.

O treinamento intervalado de alta intensidade e sprints também causam uma resposta hormonal benéfica em seu corpo. Para executar sprints e treinamentos intervalados e ter uma boa forma física é necessário ter  um tempo de adaptação. Mas, o treinamento de força pode começar a partir do primeiro dia, independentemente do seu nível de resistência atual. Procure ajuda de um profissional capacitado para orientações.

REDUZA O ESTRESSE E MELHORE SEU DESCANSO

O estresse é prejudicial a flora intestinal e saúde cardiovascular . E como se isso não bastasse, também impede que você diminua os níveis de gordura corporal . Praticamente todas as doenças modernas são agravadas pelo estresse e pela falta de descanso.

O estresse crônico aumenta os níveis de cortisol, hormônio que não tem boa relação com sua testosterona.

A falta de sono também faz com que os níveis de cortisol sejam maiores. O descanso insuficiente tem  praticamente os mesmos efeitos prejudiciais em seu corpo do que o estresse crônico.

Então, faça o possível para reduzir seus níveis de estresse, descansar mais e melhor.

AUMENTE SEUS NÍVEIS DE VITAMINA D

A vitamina D é outro dos micronutrientes que podem estar relacionados ao seu nível de testosterona. Certamente você já notou como a produção de hormônios sexuais aumenta à medida que o verão se aproxima. É provável que o aumento nos níveis de vitamina D devido à exposição solar tenha algo relacionado a isso. Se você não tem a possibilidade de se expor à luz solar, a suplementação com vitamina D também pode funcionar, mas não é equivalente a sintetizar essa vitamina naturalmente.

FAÇA SEXO COM MAIS FREQUÊNCIA

Esse conselho não precisa de mais explicações, você sabe que a testosterona é o hormônio sexual por excelência. Qual melhor maneira de aumentar seus hormônios sexuais do que com mais sexo?

A literatura científica também é clara. A atividade sexual afeta seu nível de testosterona em uma extensão maior do que seus níveis anteriores de testosterona afetam a atividade sexual.

Blog Lá Folia – Dicas de saúde e beleza

Como você lida com o estresse?

lida com o estresse

lida com o estresse

Uma  pergunta comum da entrevista que você pode ser feita é: “Como você lida com o estresse?” Você precisa estar preparado para responder, porque o entrevistador não quer ouvir que você nunca fica estressado. Afinal, todo mundo sente estresse de uma vez ou outra no trabalho. Em vez disso, o empregador quer ver se você sabe como a pressão afeta você e como você a gerencia.

Para responder a essa pergunta com sucesso, você desejará fornecer exemplos específicos de como você lidou bem com o estresse no passado. Você também pode fornecer exemplos de momentos em que a pressão realmente fez de você um funcionário mais produtivo.

Dicas para responder perguntas da entrevista sobre o estresse

A melhor maneira de responder a essa pergunta é dar um exemplo de como você lidou com o estresse em um trabalho anterior. Dessa forma, o entrevistador pode obter uma imagem clara de quão bem você trabalha em situações estressantes.

Outro maneira muito boa de responder também é contanto quais problemas você já teve com o estresse, como por exemplo a ejaculação precoce. E falar que você teve que ir em um especialista do assunto para cuidar do seu estresse. Afinal, Ejaculação precoce qual médico procurar é o urologista

Evite mencionar um momento em que você se coloca em uma situação desnecessariamente estressante. Por exemplo, não compartilhe uma história sobre um momento em que você estava estressado porque procrastinou e teve que concluir um projeto rapidamente. Em vez disso, descreva uma ocasião em que você recebeu uma tarefa difícil ou várias tarefas e subiu para a ocasião.

Você também não deve se concentrar muito em como estressado você se sentiu. Embora você deva admitir que o estresse acontece, enfatize como você lidou com o estresse, e não como isso o incomodou. Se possível, evite dizer que você está estressado por uma situação que será comum no trabalho para o qual você está se candidatando.

Você pode até considerar mencionar como um pouco de estresse pode ser um motivador útil para você. Você pode fornecer um exemplo de uma vez que o estresse de um projeto difícil ajudou você a ser um trabalhador mais criativo e produtivo.

Exemplos das melhores respostas

  • A pressão é muito importante para mim. Boa pressão, como ter muitas tarefas para trabalhar ou um prazo final, ajuda-me a permanecer motivado e produtivo. Claro, há momentos em que muita pressão pode levar ao estresse; No entanto, sou muito habilidoso em equilibrar vários projetos e cumprir prazos, o que me impede de me sentir estressado com frequência. Por exemplo, uma vez eu tive três grandes projetos vencidos na mesma semana, o que foi muita pressão. No entanto, como criei uma programação que detalhava como dividir cada projeto em pequenas tarefas, concluí todos os três projetos antes do tempo e evitei estresse desnecessário.
  •  Eu tento reagir a situações, ao invés de estresse. Dessa forma, a situação é tratada e não se torna estressante. Por exemplo, quando lidei com um cliente insatisfeito, em vez de me concentrar em me sentir estressado, concentro-me na tarefa que tenho em mãos. Acredito que minha capacidade de me comunicar efetivamente com os clientes durante esses momentos ajuda a reduzir meu próprio estresse nessas situações e também reduz qualquer estresse que o cliente possa sentir.
  •  Eu realmente trabalho melhor sob pressão, e descobri que gosto de trabalhar em um ambiente desafiador. Como escritor e editor, eu prospero com prazos e projetos múltiplos. Acho que quando estou sob a pressão de um prazo, posso fazer alguns dos meus trabalhos mais criativos. Por exemplo, meu artigo mais recente, pelo qual ganhei um prêmio de redação regional, foi atribuído a mim apenas alguns dias antes da data de vencimento. Eu usei a pressão desse prazo para aproveitar minha criatividade e foco.
  •  Eu sou muito sensível às nuances da dinâmica de grupo. Se houver uma quantidade insatisfatória de estresse dentro da equipe, também posso sentir algum estresse. Então, o que eu faço é tentar ouvir proativamente as preocupações das pessoas ao meu redor, verificando com frequência para ver se elas mesmas estão sob estresse. Se forem, penso em como posso ajudá-los com sua carga de trabalho para que o estresse coletivo da equipe não se agrave. Quando a equipe está feliz, estou feliz.

Gerenciando o estresse durante a entrevista

Entrevistas de emprego são estressantes para a maioria das pessoas. Mesmo que você tenha entrevistado muito, pode ser um desafio manter a calma e ser organizado. Você está conhecendo novas pessoas em um novo ambiente e está tentando vender suas credenciais para alguém que possa ser seu próximo chefe.

Uma grande parte do manuseio do estresse é a preparação. Certifique-se de pesquisar a empresa com antecedência e praticar respondendo perguntas comuns da entrevista. Quanto mais você pratica, mais confortável você se sentirá na entrevista.

Você também pode reduzir o estresse evitando pensamentos negativos (“não vou conseguir esse emprego”) e, em vez disso, visualizando uma entrevista bem-sucedida (por exemplo, imagine ter interações positivas com o entrevistador). Faça essa visualização nas horas antes da entrevista.

Se você começar a se sentir estressado pouco antes da entrevista, tente respirar fundo ou dois para relaxar. Durante a entrevista, sinta-se à vontade para respirar ou tomar um gole de água antes de responder a uma pergunta. Isso lhe dará tempo para se recompor e preparar sua resposta.

Sua linguagem corporal durante a entrevista também pode ajudar a transmitir que você está relaxado. Tente evitar mexer demais. Fique em pé e olhe o entrevistador nos olhos (mas não olhe). Ao parecer calmo e confiante, você se sentirá confiante.

Ser capaz de lidar efetivamente com uma entrevista de emprego estressante indicará aos empregadores que você também será capaz de lidar com o estresse no ambiente de trabalho.

Perguntas relacionadas à entrevista

Seu entrevistador fará várias perguntas sobre você, como “Conte-me sobre sua habilidade pessoal mais forte” ou “Por que você quer esse emprego?” Revise essas  perguntas da entrevista sobre você  para estar pronto com as melhores respostas.

Existem muitos tipos diferentes de perguntas que o entrevistador pode fazer, então é bom estar pronto. Confira essas  perguntas e respostas da entrevista e reserve algum tempo para praticar. Talvez até encontre um amigo ou colega que esteja disposto a fazer o papel do entrevistador para que você possa praticar em voz alta.

Finalmente, o entrevistador também perguntará se você tem alguma dúvida sobre a empresa ou sobre o trabalho, por isso é bom ter alguns prontos para não aparecer em branco. Leia sobre a empresa e as pessoas que trabalham lá e também veja essas  perguntas da entrevista para fazer .